quinta-feira, 23 de abril de 2015

Vingadores: Era de Ultron

- Me entediam esses filmes sobre grupos de heróis - a ênfase no trabalho em equipe, etc. Me lembra a fala da Jean Brodie em A Primavera de uma Solteirona: "Frases como 'espírito de equipe' são sempre usadas para diminuir o individualismo. Cleópatra não sabia nada de espírito de equipe, se você leu Shakespeare. E onde o espírito de equipe teria levado Anna Pavlova? Ela é a primeira bailarina. É o corpo de baile que tinha o espírito de equipe."

- Um pouco clichê a ideia da inteligência artificial se virar contra a humanidade. Não é explicado direito por que isso acontece, qual foi o erro exato de Stark.

- Assim como no primeiro filme, as cenas de ação não empolgam porque não temos noção da força de cada personagem e do perigo que eles correm. Uns são humanos comuns, outros são humanos "melhorados", outros são robôs, outros são extraterrestres, uns são pequenos, outros são enormes - mas ninguém parece correr grandes riscos, e nem ser realmente imbatível. Os heróis apanham o filme inteiro. Pra cada soco que dão, levam um. Me lembra o que disse sobre Velozes e Furiosos 7, sobre os carros estarem sempre sendo danificados no filme - quem realmente gosta de super-heróis será que se diverte vendo eles o tempo todo passando por dificuldades, apanhando, sendo danificados? Quase nunca conseguimos apreciar a capacidade deles.

- SPOILER: 1 cena que achei ótima: Vision entregando o martelo pro Thor! Boa sacada do roteiro ter criado antes a competição entre os Vingadores, mostrando que ninguém conseguia levanta-lo.

 - Muito absurda a ideia do Ultron de usar a cidade como um meteorito! Se a cidade apenas caísse, não causaria o mesmo estrago de um meteorito, que se chocaria com a terra numa velocidade de vários Km/segundo, muito maior que a de queda livre.

CONCLUSÃO: Produção grandiosa mas muito enlatada, sem nada de inventivo em termos de direção, roteiro, fotografia, etc.

(Avengers: Age of Ultron / EUA / 2015 / Joss Whedon)

FILMES PARECIDOS: X-Men: Dias de um Futuro Esquecido / Thor: O Mundo Sombrio / Capitão América 2: O Soldado Invernal

NOTA: 5.0

10 comentários:

Anônimo disse...

Viu IMAX 3D?

Caio Amaral disse...

Não, vi numa sala normal em 2D.

Anônimo disse...

Vejo os filmes de aventura hoje em dia entre dois extremos:

- Filme sombrio e realista, típico de Nolan, mas focando no indivíduo, afinal, ele tem que sofrer e refletir sozinho no escuro.

- E filme mais colorido e num tom leve e agradável, mas com foco no espírito de equipe, afinal, as piadas precisam existir na camaradagem e quanto mais personagens maior o público alvo (entre outros motivos, claro).

Como já diz o nome, a "indústria" do cinema está fazendo filmes numa linha de produção.

Caio Amaral disse...

Não sei se enxergo essa divisão.. acho que uns filmes focam em indivíduos, outros em grupos.. uns são mais sombrios, outros menos.. mas não vejo relação entre uma coisa e outra.. os últimos X-Men são sobre grupos mas têm um tom sério e sombrio.. já os últimos Homem Aranha são focados no indivíduo mas têm um tom mais leve.. o primeiro Capitão América tb foi leve.. acho que depende de cada caso né.. eu não sou necessariamente contra o tom sombrio.. me importa mais a qualidade do roteiro, da direção, etc.. o que me irrita são filmes que não têm um bom roteiro, mas o público acha que são bons só pq têm um tom dark, e isso dá um ar de "filme sério".. é aí que eu fico irritado com essa onda do sombrio..

Anônimo disse...

Chegou a passar o trailer do Batman vs Superman antes do filme? É até irônico

Caio Amaral disse...

Na minha sala não passou. Pq irônico?

Anônimo disse...

Por causa da fanboyolagem da DC vs Marvel. Um produto de uma marca fazendo propaganda da marca rival.

Caio Amaral disse...

Ahh tá.. é que pra mim parece exatamente o mesmo público alvo, hehe. Não sabia q tinha esse atrito.

Anônimo disse...

Tá por fora eim?

Caio Amaral disse...

Não sei naaada do mundo dos quadrinhos.. só através dos filmes mesmo.