quinta-feira, 11 de junho de 2015

Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros

ANOTAÇÕES:

- Ótima a "pisada" do pássaro, rs. 

- O filme tenta criar um grande momento na apresentação do Jurassic World, mas não chega a ser tão empolgante essa sequência inicial. É diferente do primeiro filme, onde os paleontólogos nem sabiam da existência dos dinossauros e estavam prestes a ter o maior choque de suas vidas. De qualquer forma, é muito legal ver o parque pronto e finalmente funcionando!

- Ao mesmo tempo, o filme parece ter consciência de que ele não pode repetir o mesmo tipo de impacto de Jurassic Park: é inteligente ter um personagem como o irmão mais velho nesse começo (alguém que está entediado com o passeio), assim como o diálogo onde a Bryce Dallas Howard diz que ninguém se impressiona mais com dinossauros em 2015. O filme reconhece as emoções do espectador e assim consegue se reconectar com ele.

- A produção é muito bem feita, mas não tão requintada - soa menos caprichosa que a dos 2 primeiros filmes em termos de roteiro, direção, fotografia, provavelmente pela ausência de Spielberg na direção. 

- Há alguns problemas no elenco e no desenvolvimento dos personagens. A Bryce Dallas Howard me parece errada no papel - ela não está carismática e não convence como frígida ou como alguém que trabalha nesse lugar. Parece uma chata, e não torcemos pra que ela se aproxime dos sobrinhos nem que se envolva com o Chris Pratt. Chris já está excelente e torna o filme mais agradável e respeitável quando aparece. O garotinho Ty Simpkins funciona bem, mas o irmão mais velho não convence muito como adolescente rebelde - parece distante e mal aproveitado (teria sido mais legal se ele fosse um bully / alguém menos passivo).

- SPOILER: As cenas de ação/suspense são muito boas! Chris Pratt na jaula dos Velociraptors, e depois na jaula do Indominus Rex. É um pouco forçado eles entrarem ali, mas acaba criando um momento tenso e uma ótima entrada pro "vilão" (boa a ideia dele poder se camuflar).

- SPOILER: Depois que o Indominus foge (com os turistas no parque e os garotos à solta) o filme já tem uma situação tensa e divertida o bastante pra prender a gente até o final (isso parece simples, mas tantos filmes já falham nesse "set up" da história, que é importante reconhecer que isso é um mérito do roteiro!).

- SPOILER: Legal eles encontrarem o prédio antigo, objetos do primeiro filme, andarem no jipe, etc. O filme acaba sendo uma sessão-nostalgia, levando a gente de volta pro universo do Jurassic Park (desde o começo estamos vendo vários elementos do filme de 93 - as imagens do helicóptero, a música, o cientista feito pelo mesmo ator, o boneco do DNA, etc). 

- Um pouco forçado a Bryce ir junto com o Chris Pratt resgatar os sobrinhos de salto alto e sem mais ajuda. Não é como no filme antigo, onde eles estavam sem comunicação, sem luz, e não havia ajuda na ilha. A cena em que ela ajusta as roupas e "arregaça as mangas" não funciona - ela não era pra ser engraçada e esse não é um bom momento pra se ter humor. 

- SPOILER: Chocado que o dono do parque morre no helicóptero! Ótima ideia os dinossauros voadores fugirem. A sequência do ataque aos turistas lembra Os Pássaros (1963)... Mas por que ninguém se abriga dentro dos prédios??

- SPOILER: Estratégia de usar os Velociraptors pra caçar o Indominus Rex não convence. Teria sido uma boa alternativa se o Chris Pratt estivesse sozinho na ilha contra o Indominus, mas com tanta gente, com tantas armas, isso não parece plausível. Ainda assim, é divertido ver o herói na moto liderando os Velociraptors. Muitas das sequências do filme seguem esse padrão: não parecem muito plausíveis a princípio (Chris entrar na jaula do Indominus Rex, os irmãos fugirem na bolha de vidro, Bryce e Chris irem resgatá-los sozinhos, o prédio do primeiro filme ainda existir) mas no fim acabam gerando bons momentos. Os roteiristas têm as ideias certas, mas não se esforçam o bastante pra torná-las 100% plausíveis no contexto da trama (e isso não seria tão difícil).

- Sinto falta daqueles momentos mais "quietos" do Jurassic Park onde os personagens conversavam, conviviam, paravam um minuto pra respirar (por exemplo quando o Alan e as crianças dormiam na árvore, ou quando o Hammond e a Ellie tomavam sorvete no refeitório, etc). Os personagens não estão à altura dos do primeiro filme, mas ainda assim têm o espírito certo.

- SPOILER: Boa reviravolta os Velociraptors se juntarem ao Indominus contra os humanos.

- SPOILER: Fantástico a Bryce ir buscar o T-Rex com o sinalizador! Essa é mais uma cena que poderia ser mais plausível (Bryce jamais iria se arriscar tanto) mas que acaba criando um bom momento.

- SPOILER: OK, o Mosassauro pular da água e comer o Indominus Rex foi um pouco desnecessário! Rs.

CONCLUSÃO: Ótimo blockbuster de verão que não tem o mesmo nível de inteligência e maestria do primeiro filme, mas ainda assim é muito divertido e digno da série.

(Jurassic World / EUA, China / 2015 / Colin Trevorwood)

FILMES PARECIDOS: Prometheus / Avatar / Star Trek (2009) / 2012 / King Kong (2005) / Jurassic Park 1 e 2

NOTA: 8.5

4 comentários:

Djefferson disse...

Diga uma coisa. Existem efeitos práticos neste filme ou somente CGI? Fiquei curioso.

Caio Amaral disse...

Olá.. A maior parte é CGI (dos dinossauros) mas alguns são animatronics.

Anônimo disse...

O que me intrigou foi aquela "babá" dos dois meninos que é devorada no meio do filme, e que depois ninguém sente falta e nem dá bola que ela morreu... HAHAHAH meio fail!

Caio Amaral disse...

Ah nem tinha importância essa mulher.. o bicho tinha que comer mesmo.. kkk.