domingo, 4 de outubro de 2015

Os Piores Filmes

Atendendo a pedidos, aí vai a lista dos filmes que mais me desagradaram até hoje.

Pra entender melhor os meus critérios e o que significam as letras ao lado dos títulos, leiam a seguinte postagem:

- Virtudes e Tipos de Filmes

Para exemplos de filmes que eu gosto, leiam a postagem 100 Grandes Filmes.

Outra coisa: ao contrário dos meus filmes favoritos (que eu vi diversas vezes), a maioria dos filmes dessa lista eu vi apenas 1 vez, há vários anos atrás, e me lembro vagamente dos detalhes, então não esperem que eu possa fazer análises muito detalhadas sobre eles.

Observação: coloquei asteriscos (*) na frente dos filmes mais "especiais" na minha memória.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

OS PIORES FILMES

RUINS EM GERAL (B):

- A Porta da Loucura (1936) B-
- A Invasão das Rãs (1972) B-
- O Exorcista II - O Herege (1977) B-
- Os Embalos de Sábado Continuam (1983) B-
- Gente Diferente (1987) B-
- Mr. Holland - Adorável Professor (1995) B-
- Filha da Luz (2000) B-
*** Sabor da Paixão (2000) B-
- Glitter - O Brilho de uma Estrela (2001) B-
- A Mexicana (2001) B-
- Destino Insólito (2002) B-
- Contato de Risco (2003) B-
- Mar Aberto (2004) B/C
- Garota da Vitrine (2005) B-
- A Promessa (2005) B-
- O Sacrifício (2006) B-
- Fonte da Vida (2006) B-
- Vênus (2006) B-
*** O Som do Coração (2007) B-
- Halloween (2007) B/c
- Rebobine, Por Favor (2008) B/C
*** Do Começo ao Fim (2009) B-
- Duplicidade (2009) B-
- Larry Crowne: O Amor Está de Volta (2011) B/C
- Virgínia (2011) B
- O Labirinto de Kubrick (2012) B-
- Uma Noite de Crime (2013) B/C
- Amante a Domicílio (2013) B-
- Deus Não Está Morto (2013) B-
- Angie (2013) B-
- Vovô Sem Vergonha (2013) B-
- Atlas Shrugged 1, 2 e 3 (2011-2014) B-
- Rio, Eu Te Amo (2014) B-
- Magic Mike XXL (2015) B-
- Não Olhe para Trás (2015) B/C

RUINS - BLOCKBUSTERS (B):

- Street Fighter - A Última Batalha (1994) B-
- Mortal Kombat - A Aniquilação (1997) B-
- O Homem Bicentenário (1999) B-
- A Reconquista (2000) B-
*** O Escorpião Rei (2002) B-
- A Máquina do Tempo (2002) B-
- Matrix Revolutions (2003) B-
- Van Helsing (2004) B-
- A Paixão de Cristo (2004) B/C
- O Incrível Hulk (2008) B-
- O Dia em que a Terra Parou (2008) B-
- X-Men Origens: Wolverine (2009) B-
- G.I. - Joe: A Origem de Cobra (2009) B-
- Skyline - A Invasão (2010) B-
*** O Último Mestre do Ar (2010) B-
- Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles (2011) B-
- Cowboys e Aliens (2011) B-
- O Homem de Aço (2013) B/C
- Sin City: A Dama Fatal (2014) B/C
*** Transformers 2, 3 e 4 (2009-2014) B-
*** Esquadrão Suicida (2016) C

RUINS - COMÉDIAS (B):

- Jack Frost (1997) B-
- Férias Frustradas em Las Vegas (1997) B-
- Homens de Branco (1998) B-
- Irma Vap - O Retorno (2006) B-
- Trair e Coçar É Só Começar (2006) B-
*** Casseta e Planeta - Seus Problemas Acabaram!!! (2006) B-
- Ovelha Negra (2006) B-
- A Volta do Todo Poderoso (2007) B-
- As Férias do Mr. Bean (2007) B-
- Se Eu Fosse Você 2 (2008) B-
- A Casa das Coelhinhas (2008) B-
- O Guru do Amor (2008) B-
*** Cilada.com (2011) B-
- Super Velozes, Mega Furiosos (2015) B-
- A Esperança É a Última que Morre (2015) B-

RUINS - INFANTIS (B):

- Querida, Encolhi a Gente (1996) B-
- Um Ratinho Encrenqueiro (1997) B-
- Mr. Magoo (1997) B-
- Scooby Doo (2002) B-
*** Pequenos Espiões 3-D: Game Over (2003) B-/C
- Acquaria (2003) B-
- O Galinho Chicken Little (2005) B-
- Robôs (2005) B-

DESAGRADÁVEIS / IRRITANTES (C):

- Os Estranhos (2008) C
- Ensaio Sobre a Cegueira (2008) C/F
- O Fantástico Sr. Raposo (2009) C/D
- Budapeste (2009) C/D
- Biutiful (2010) C/B
- Enrolados (2010) C
- 127 Horas (2010) C
- Rango (2011) C
- Paraísos Artificiais (2012) C
- Amor (2012) C/D
- Eu, Mamãe e os Meninos (2013) C/D
- Círculo de Fogo (2013) C/B
- Festa no Céu (2014) C
- Kingsman: Serviço Secreto (2014) C

TEDIOSOS (D):


- Brown Bunny (2003) D
- O Abraço Partido (2004) D
- filmes da Lucrecia Martel: O Pântano (2001) / A Menina Santa (2004) D/F
- Não Estou Lá (2007) D
- Gomorra (2008) D
*** Tio Boonmee, que Pode Recordar Suas Vidas Passadas (2010) D
- Pina (2011) D/F
- Amor Pleno (2012) D
- Holy Motors (2012) D
- Riocorrente (2013) B-/D
- Ida (2014) D
- filmes do Jean-Luc Godard: Nossa Música (2004) / Filme Socialismo (2010) / Adeus à Linguagem (2014) D/f
- Leviatã (2014) D/F
- Timbuktu (2014) D
- A Morte de Luís XIV (2016) D

ODIOSOS (F):


*** Irreversível (2002) D/F
- Papai Noel às Avessas (2003) C/F
- Super Size Me - A Dieta do Palhaço (2004) F/B-
- O Que Você Faria? (2005) F
*** Menina Má.com (2005) F
*** O Nevoeiro (2007) F
*** Across the Universe (2007) F/B-
- Cosmópolis (2012) F/B-
- Azul É a Cor Mais Quente (2013) D/F
*** Força Maior (2014) F
- Dois Dias, Uma Noite (2014) F
*** O Peso do Silêncio (2014) F
- Que Horas Ela Volta? (2015) F

FAVORITOS DO PÚBLICO QUE EU NÃO GOSTO (esses não estão entre os piores absolutos que eu já vi, são apenas alguns daqueles mais aclamados pela maioria das pessoas e que eu tenho uma opinião bem mais baixa em comparação):

- Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças (2004) C/B
- filmes do Christopher Nolan: O Grande Truque (2006) / trilogia Batman (2005-2012) / A Origem (2010) / Interestelar (2014) C/B
- Onde os Fracos Não Têm Vez (2007) C/D
- Bastardos Inglórios (2009) C
- Distrito 9 (2009) F
- Homem de Ferro - série (2010-2013) B/C
- Como Treinar o Seu Dragão 1 e 2 (2010-2014) C/B
- Toy Story 3 (2010) C
- Frozen: Uma Aventura Congelante (2013) B/C
- O Lobo de Wall Street (2013) C
- Uma Aventura Lego (2014) C/F
- Perdido em Marte (2015) C
- Dunkirk (2017) B/C


CONFIRA OUTRAS LISTAS:

Os melhores filmes de terror
Os melhores filmes de comédia
Os melhores filmes românticos
Os melhores filmes de ficção-científica
Os melhores piores filmes
Os melhores filmes de suspense
Os melhores musicais do cinema
Os melhores filmes cult
Os melhores filmes brasileiros
Os melhores filmes de natal
Os melhores filmes gays
Os melhores filmes para a família
100 Grandes Filmes
Os Piores Filmes
Netflix - Os Melhores Filmes

32 comentários:

Anônimo disse...

Quando li Terry Gilliam, eu pensei em escrever textão defendendo, xingando todo mundo e dando uma de exterminador do futuro dos comentários. Daí lembrei que esse não é o mesmo que o Terry Jones. Então eu concordo, tb n gosto dos filmes do Gilliam sem o Jones do lado.

Caio Amaral disse...

Haha... quase não coloquei o Gilliam só por causa do Cálice Sagrado, mas daí pensei que a qualidade ali devia ser mérito do Jones.. rs.

Djefferson disse...

Interessante a escolha dos filmes, muitos destes eu não assisti. Se fosse para mim dar um palpite, esperava que incluísse na lista filmes obscuros das décadas de 50-80.
Caso a lista fosse minha, a maioria seria de filmes como aqueles do MST3K, conhece?
Fiquei curioso quanto aos filmes "especiais" com mais asteriscos.

Anônimo disse...

Além de ter uma impressionante galeria de personagens antipáticos, Enrolados é, na minha opinião, um dos desenhos da Disney mais feios no aspecto visual. Acho tudo muito berrante e com excesso de dourados. E os olhões da Rapunzel chegam a ser aflitivos de se ver. Eo pior é que a Rapunzel virou padrão oficial de heroína, e foi simplesmente redesenhada para todas as animações posteriores. Elsa, Anna, a mãe das duas, Honey Lemon, a tia do Hiro, aquela outra que masca chiclete... todas tem o mesmo rosto de olhos enormes que lembram o Marty Feldman, de Jovem Frankenstein.

Caio Amaral disse...

Djefferson, o meu repertório de filmes B/trash é pequeno, pq geralmente eles me deprimem e me entediam muito mais do que me divertem, então não costumo ir atrás de propósito pra ver.. vi uma coisa ou outra do Ed Wood.. do Roger Corman quase nada.. até tenho curiosidade mas um pouco de preguiça tb.. A maioria dos filmes dessa lista são filmes que vi na época do lançamento, esperando algo bom, e que acabaram me desapontando.. por isso a maioria é de 96, 97 em diante, que foi quando comecei a ir bastante ao cinema.. Quando vejo filme antigo geralmente é pq são aclamados, de diretores conhecidos, etc.. então é raro vir umas bombas como essas, hehe. Abs.

Caio Amaral disse...

Pois é.. Os anos 2000 foram meio fracos pra Disney né.. só tavam emplacando junto com a Pixar.. daí acho que com Enrolados eles experimentaram uma mudança de estilo.. e o filme foi um sucesso.. daí já viu, rs. Não tinha pensado ainda nesse filme como o que marcou esse novo padrão, mas faz sentido..!

Djefferson disse...

Olá Caio. Procurei a respeito deste "Menina Má.com" e me trouxe a recordação de um outro filme, que há muito não vejo falar. Também não sei o nome, quem sabe você lembre. Talvez não seja filme, talvez seja apenas mais um episódio de "além da imaginação".

A história era o seguinte: a garota foi procurar por um rapaz que tinha desaparecido, provavelmente o irmão dela não lembro-me, e encontrou ele internado em um tipo de asilo/residência/clínica regido por uma senhora carismática. Todos os pacientes deste asilo estavam em estado catatônico vegetativo e em cadeira de rodas. Eram todos jovens.
Esta moça aceitou um cargo de enfermeira no local para investigar a situação e descobrir o que aconteceu com o rapaz. Ela ministrava injeções nos pacientes em períodos regulares, inclusive no rapaz a quem foi procurar, este que só podia mexer o olho para expressar as emoções.
Ela acabou descobrindo que as injeções possuíam propriedades tranquilizantes e dopavam as pessoas saudáveis. E que a senhora que administrava tudo era uma louca e fazia aquilo com todas as pessoas que apareciam por ali, mantendo todos seus prisioneiros/pacientes. No final, a garota deixa de injetar uma dose no rapaz, a senhora percebe que a moça descobriu e a ataca. O rapaz recuperado injeta a substância na velha e ela que acaba em estado vegetativo no asilo e todos se recuperam. Não tenho certeza mas acredito eu que um deles esteja relacionado a jornalismo.

Você sabe que filme é esse? Assisti uma vez no SBT e passei tantos anos procurando que acabei esquecendo. Agora com seu post lembrei e retornou aquela sensação de "dever-não-cumprido".

Talvez tenha sido um episódio de "Além da Imaginação", "Visões Noturnas", "A quinta dimensão", "Os outros Limites", "Domínio das Trevas", "Pesadelos e Paisagens Noturnas" ou outros. Citei tudo isso na esperança de que senão você, outro leitor do blog possa colaborar encontrando esse filme.

Caio Amaral disse...

Puxa.. Nunca assisti esse filme (ou episódio)..! E pela trama fica difícil de procurar no Google ou no IMDb.. se vc lembrasse de um ator ou algo mais específico facilitaria.. vamos ver se alguém mais se lembra.
De qualquer forma, o Menina Má.com é bem diferente de algo como Twilight Zone, etc. Abs.

Anônimo disse...

O Homem bicentenário foi mesmo ruim e piegas. Depois de ‘Uma Babá Quase Perfeita’, Robin Williams passou a fazer quase seguidamente papéis onde implorava ao público que sentisse pena dele, até que a fórmula se esgotou.

Caio Amaral disse...

Esse é um que eu só vi na época e não lembro quase de nada.. exceto de ter sido uma das primeiras vezes que eu saí do cinema realmente inconformado com um filme.. rs. A imagem do Robin Williams tava um pouco desgastada mesmo nessa época.

Anônimo disse...

Oi Caio. Poderia detalhar o que você não gosta no Terry Gilliam? Eu particularmente não gosto dos filmes mais modernos dele. Mas os antigos, como Munchausen e Os Bandidos do Tempo eu vejo com certo destaque entre outras fantasias. Enquanto todas apelam para dragões em cenários na natureza por causa da falta de criatividade, Gilliam sempre tem um estilo visual diferente e imaginativo. Toda vez que eu assisto Brazil, eu vejo algo novo, seja no cenário, no estilo, na fala, escondido em algum lugar.
Toda vez que penso nesse diretor, me vem a mente as cenas dos filmes, pois são muito peculiares. Por exemplo a cena de abertura do sentido da vida. Mas não se pode dizer o mesmo de outros diretores.
Não quero forcar a barra defendendo igual fã maniaco, so queria saber o q você vê de negativo nele?

Caio Amaral disse...

Olha, dos 12 longas dele eu não vi 2 dos mais relevantes: Os Bandidos do Tempo e Barão de Munchausen.. mas dos 9 que eu vi, eu só gostei de 2, que foram justo os do Monty Python que foram mais dirigidos pelo Terry Jones do que por ele.. ou seja, praticamente tudo que ele fez sozinho não me agradou... Brazil, Jabberwocky, Parnassus, Teorema Zero, Irmãos Grimm, etc.. Não acho ele talentoso como diretor/contador de histórias.. não acho os filmes dele ricos intelectualmente.. as ideias e valorees são confusos, mal definidos.. acho que ele que faz filmes pois se interessa por estilo, por direção de arte, etc.. mas isso deveria ser algo secundário na minha opinião.. estar a serviço da história, e não ser a atração principal.. e mesmo nesse nível apenas, eu não acho os filmes dele tão bonitos visualmente.. apenas marcantes, cheios de ideias diferentes de cenário/figurino.. o que não quer dizer que a fotografia seja boa necessariamente. Mas não é um cara que eu detesto com todas as forças.. apenas não vejo muito valor no que ele faz.

Anônimo disse...

Caio, vc q manja das cultura inglesa, sabe me dizer o que significa "National Lampoon's" que tem no nome de uma porrada de filmes em inglês? Tudo que é filme de comédia ruim começa com isso. Desde a época das locadora me pergunto e nunca descobri. Me lembrei quando vi homens de branco na lista, que inclusive começa com isso tb.

Caio Amaral disse...

National Lampoon era uma revista de humor muito popular nos EUA nos anos 70/80... tipo uma revista MAD, sabe? E alguns filmes começaram a ser feitos baseados em histórias publicadas na revista, e que usavam membros da equipe criativa, etc. Os mais famosos acho que são O Clube dos Cafajestes e Férias Frustradas.. no começo ter National Lampoon no título era considerado um selo de qualidade.. mas depois o selo começou a poder ser usado em todo tipo de produção, de estúdios diferentes, sem a participação da equipe da revista.. e foi perdendo totalmente o valor..

Anônimo disse...

Valeu. Eu tinha até esquecido de férias frustradas que tb curto.

Isabela F. disse...

Recebi uma pontada no <3 agora rsrsrs... Darren Aronofsky e A fonte da vida.... Sou muito fã! Com exceção de Noé!

Caio Amaral disse...

Hehe.. eu tenho um outro amigo bem cinéfilo que adora A Fonte da Vida.. Cisne Negro.. outro dia (por causa dele) até tentei rever o "Fonte" mas desisti logo no começo :-S

Anônimo disse...

Porque você não gosta das férias de mr. Bean?

Caio Amaral disse...

Teria q rever pra chegar no X da questão.. mas lembro q achei os sketches muito mal escritos, sem sal nem sacadas inteligentes.. o personagem mudou de essência, virou um velho bobão, deixou de ter os toques de humor negro que tinha na série de TV.. e achei a direção totalmente equivocada (por exemplo: sem as risadas da plateia como tinha na TV, a dinâmica do humor teria que mudar na minha visão). Abs.

Anônimo disse...

até entendo vc não gostar do nevoeiro, mas chamar de odioso foi o que eu não entendi. O que vc odiou tanto no filme?

Anônimo disse...

Confesso que gosto um pouco do Chicken Little. Sei que era bobo e feio, mas ao menos tinha uma vontade sincera de divertir o público, sem se preocupar em esfregar grandes 'mensagens' na cara do público, como muitas produções recentes da Disney.
Pedro.

Caio Amaral disse...

O Nevoeiro cai na categoria de filmes como Expresso do Amanhã (2013), Ensaio Sobre a Cegueira (2008), Menina Má.com (2005), ou mesmo o Mãe! (2017).. é o tipo de filme que eu mais tendo a odiar... são filmes alegóricos, feitos primeiramente pra passar uma mensagem política.. mas que não têm a menor coerência enquanto história.. são filmes que colocam uma suposta "mensagem" acima da experiência narrativa... O cineasta inventa uma nova realidade, faz os personagens agirem de maneira ilógica, forçada, tudo pra tentar provar sua visão equivocada de mundo... as ações só fazem sentido se você ficar a cada minuto pensando: o que isso "representa"? Nada tem coerência, é tudo simbólico, feito pra reforçar uma opinião do artista (leia minha postagem Simbolismo e Filmes Interpretativos). E em todos esses casos, é uma visão de mundo pessimista, uma tentativa de provar que o ser humano é imoral.. e sempre com uma agenda política de esquerda.. o foco dos filmes não é no positivo.. são cheios de cenas desagradáveis, personagens odiosos, violência, relações conflituosas... são motivados por ódio... pelo desejo de demonizar a parcela da sociedade que o cineasta rejeita (no caso de O Nevoeiro são os conservadores, os religiosos, os eleitores do Bush, etc)... não de criar uma experiência prazerosa pro espectador... no fim tudo se resume a você concordar ou discordar das opiniões emitidas pelo filme... imagine ouvir uma música, e decidir se você gosta dela baseado nas posições políticas sugeridas pela letra... e ignorar arranjo, melodia, composição, a performance do cantor, a qualidade da escrita... tudo se resumindo a "concordo" ou "discordo"... Eu coloco a qualidade cinematográfica do filme acima dessas coisas... Posso concordar com o conteúdo intelectual de "A Revolta de Atlas" por exemplo, e mesmo assim achar o filme péssimo... No caso de O Nevoeiro, não só eu achei o filme péssimo, como acho as ideias que ele transmite horríveis.. Por isso entrou na lista dos piores, hehe...

Pedro, não lembro quase nada de Chicken Little... essa lista é um pouco irresponsável... fiz só pq me pediram algumas vezes, e me baseei nas reações que tive na época em que vi os filmes... mas a maioria deles só vi 1 vez há muitos anos atrás, numa época em que eu tinha menos clareza pra avaliar os filmes, etc... então às vezes não posso justificar totalmente alguns títulos que estão aqui. Teria que rever os filmes.. O Nevoeiro eu cheguei a rever recentemente. Abs!

Dood disse...

As férias de Mr Bean lembro-me de ter me divertido na época. Achei melhor que o primeiro filme dele, mas de longe a série dele ganha. Não acho um personagem bom para um longa e sim para esquetes curtas.

Caio Amaral disse...

oi Dood! A série tinha coisas geniais.. mas como disse acima, achei q no filme eles mudaram a essência do humor.. e o nível caiu.. abs.

Anônimo disse...

Na verdade, não há problemas em incluir Chicken Little numa lista de piores filmes, porque há uma quase unanimidade dos críticos nesse sentido. Quase ninguém gosta do filme, talvez por copiar muito abertamente o tipo de humor da Dreamworks, e por causa da feiura dos personagens. Eu só gosto um pouco do seu tom de entretenimento despretensioso, sem grandes 'mensagens', diferente das produções mais recentes da Disney.
Pedro.

Caio Amaral disse...

É.. no começo dos anos 2000 tinham muitos filmes infantis ruins... mas o motivo da ruindade era mais falta de inteligência, falta de sofisticação artística, bom gosto, etc.. pelo que lembro não era como hoje, que quando eu acho ruins as animações, muitas vezes é por causa dos valores transmitidos, etc. Mas na época eu tb não era tão treinado pra enxergar essas coisas, então não sei ao certo. abs!

Anônimo disse...

Em "As Férias de Mr. Bean" a única parte engraçada foi o filme de Carson Clay, o cineasta narcisista interpretado pelo Willem Dafoe.
https://www.youtube.com/watch?v=uNg13Ju5HN8
Pedro.

Caio Amaral disse...

Oi Pedro... Pois é... E mesmo assim parece uma cena deslocada, que não pertence ao mesmo filme... Acho que o humor inocente / físico do Mr. Bean não combina com esse tipo de humor mais crítico, intelectual (zombar de filmes de arte, como quem se coloca acima, etc). Abs.

Diogo Bazar disse...

Pedro.

Pra mim vejo que das animações da Disney pra cá poucas acabaram sendo memoráveis. Talvez por uma obrigação de tradição de todo ano ter uma animação da mesma e por conta da divisão Pixar tenha saturado um pouco as coisas, ás vezes menos é mais.

Não sei o que dizer de Galinho (Chicken Little), até porque nunca dei muita atenção pra este na época devido a essa saturação das animações que estamos tendo, mas concordo que antes era menos pior do que hoje com estúdios fazendo coisas sem criar produções harmoniosas com o público em geral como a Illumination.

Anônimo disse...


Diogo.
Do ponto de vista artístico, seria mesmo preferível que a Disney/Pixar não se preocupasse tanto em lançar filmes anualmente e cuidasse mais da qualidade dos roteiros, mas provavelmente isso não repercutiria bem comercialmente.
Do Chicken Little não há muito que dizer, seus defeitos são bem óbvios, principalmente o de de seguir muito de perto a linha da Dreamworks, o que na verdade a Disney vem fazendo em maior ou menor grau desde então. Mas apesar disso, a meu ver Chicken Little tinha uma espontaneidade que se perdeu em produções mais recentes, preocupadas demais em parecer 'certinhas' e veicular mensagens politicamente corretas.
Da Ilumination só vi Meu Malvado Favorito 1 e 2, e confesso que não tenho grandes queixas, são diversão sem grandes conseqüências (do primeiro ainda se pode dizer que segue o velho mantra de tantas animações, de que o amor muda as pessoas). Uma coisa que se há de reconhecer é que eles conseguiram ser bem sucedidos gastando relativamente pouco. O primeiro filme do Gru custou 69 milhões de dólares, e nenhuma animação desse estúdio custou mais de 76 milhões, enquanto que quase toda produção recente da Disney custa pelo menos o dobro disso. Não acho os filmes da Ilumination tão irritantes quanto os da Dreamworks, tão cheios de deboche explícito às animações clássicas da Disney, e tão obcecados com referências e modismos que acabam fazendo os filmes envelhecerem rápido. P. ex., a macarena já tinha saído de moda quando Shrek chegou aos cinemas.

Dood disse...

Pedro.

Até citei a Illumination porque queria dar enfoque a atualidade, sim Meu Malvado Favorito ( o primeiro) é um bom filme, mereceu o sucesso que teve. As continuações e o Spinoff já acho questionáveis como algo interessante. Já outras coisas que eles tentaram inventar eram ruins como produto e não alcançaram sucesso comercial a meu ver , ela ainda anda ligada a Minions como Dreamworks e ligada a Sherk. Até tentou levar seus personagens para series animadas televisivas como os Pinguins e o Kung Fu Panda, esse último achei piorado na versão série pra TV. Inferiores a coisas feitas na época do Disney Afternoon (Ducktales, Tale Spin, Tico e Teco Defensores da Lei...). Até mesmo adaptações em series animadas de animações clássicas como Aladdin e Pequena Sereia eram boas.

No caso da Disney creio eu que dá pra conciliar comercialmente com um aprimoramento de suas produções. Pelo menos 1 por ano dá pra garantir, acho que era o que se via muito nos anos 90, claro que haviam produções menores para Home Video, mas o melhor elaborado ia pra telona. Isso meio que morreu.

Anônimo disse...

Dood.
Também acho o primeiro Meu Malvado Favorito um bom filme. É pena que não tenham se preocupado em manter o mesmo nível artístico. Já do ponto de vista financeiro, acho que o estúdio não deve ter do que reclamar já que pelo se vê na Wikipedia, nenhum de seus filmes chegou a dar prejuízo nas bilheterias, até por que seus orçamentos são mais baixos que os da Disney e Dreamworks.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Illumination_Entertainment
Sem falar que a franquia Gru/Minions é atualmente a mais bem sucedida comercialmente na história da animação. Shrek vem em segundo lugar.
Gostava das séries do Aladdin e da Pequena Sereia e de Ducktales, a Disney poderia relançá-las. Tico e Teco defensores da lei e Talespin tinham a meu ver o defeito de que os personagens estavam todos out of character. De Talespin o melhor era o país de Thembria, uma caricatura da antiga União Soviética.
A Disney vem obtendo grandes sucessos mas sinceramente não gosto muito de suas animações recentes. Há muitos problemas, muitos furos de roteiro (no caso de Frozen e Operação Big Hero, o roteiro quase nem existe), excesso de personagens sem função real na história (um bom exemplo é o Operação Big Hero: afora Hiro e Baymax, quantos personagens tinham algum sentido? Pra que os outros quatro da turma? E pra que a Tia Cass? É um caso em que a gente se pergunta pra que o filme foi feito. Na verdade, é um problema que existe na Disney pelo menos desde A Bela e a Fera: muita gente já estranhou a imensa criadagem encantada do castelo, mas ainda que se pudesse justificar, porque destacar o personagem de Cogsworth? Faria alguma diferença se ele não existisse? Ou mesmo Lumiére e Babette? Ou as fanzocas louras de Gaston, cuja única função na história é ressaltar a superioridade de Bela?), um esmero exagerado com visual (às vezes com coisas que nem acrescentam nada, como a cidade de Big Hero que todo muito elogiou, ou os alardeados 400 mil fios de cabelo da Elsa, que não fazem diferença nenhuma pra história)que não se vê em relação ao conteúdo, que anda tendendo muito a um didatismo politicamente correto que acaba cansativo.
Pedro.