quinta-feira, 23 de junho de 2016

Como Eu Era Antes de Você

NOTAS DA SESSÃO:

- Pra mim o personagem da Emilia Clarke não funciona. Ela parece estar tentando ser algo que não é: alegre, engraçada, etc. E desde a primeira cena ela e o Will não têm a menor química (a brincadeira inapropriada que ele faz fingindo ter problemas mentais, etc). Eles não parecem ter nada em comum.

- O grande problema do filme é que a garota não é um personagem atraente. Parece burra, não muito bonita, mal vestida, estabanada, é pobre, inculta... Você não entende por que o cara iria se apaixonar por ela. Esses filmes todos tipo Cinquenta Tons de Cinza parecem contos de fadas pra alimentar fantasias de mulheres inseguras e dependentes. Mostrar que mesmo sem nenhum atributo, a mulher de "bom coração" pode conquistar o "homem perfeito" (ela não precisa ter qualidades mundanas e "superficiais", mas ele precisa ter todas). Claro, pra ficar mais realista, o cara sempre tem que ter algum problema sério que explique o fato dele estar solteiro... um problema que não seja grave pra heroína em particular.

- Nos bons romances, há sempre um senso de equilíbrio e justiça, de que ambas as partes se deram bem ao encontrar o parceiro. Não é o que se sente aqui.

- Os personagens são mal escritos, inconsistentes. Will tem uma postura esnobe, se faz de sofisticado, intelectual, adulto (faz a menina assistir filmes estrangeiros, etc), mas no minuto seguinte, diz que E.T. é seu filme favorito. Ela por outro lado é convencional, pouco intelectual, romântica, mas de repente tem um monólogo onde faz uma crítica sarcástica à sociedade, às pessoas convencionais, etc.

- O título não faz o menor sentido. O filme não fica mostrando como eles eram antes de se conhecerem... É um romance normal; eles se conhecem logo no comecinho da história e o filme mostra apenas o que acontece depois.

- A ideia é a de que ele era um cara mal humorado, fechado, e ela traz alegria pra vida dele. Mas esse arco não é nada convincente (como foi no filme francês Intocáveis, por exemplo). Ela tenta levá-lo pra uma corrida de cavalos e o passeio é um desastre... Depois eles vão no concerto de música clássica, mas não sentimos que ela absorveu qualquer coisa do que ouviu. Não há uma troca interessante entre os dois (a alegria que ela tem pra oferecer não o torna muito feliz, e a cultura e conhecimento que ele tem pra oferecer não chegam a interessá-la). E em vez de buscar metas e atividades que pudessem inspirar um tetraplégico, ela fica levando ele pra praia, pra andar de barco - coisas que provavelmente vão deprimi-lo mais ainda. Ela não o ajuda a encontrar um novo sentido pra sua vida. Tanto que ele continua querendo se matar mesmo depois de conhecê-la. Ninguém num estado apaixonado quer cometer suicídio.

- SPOILER: Estranho isso do filme acabar num tom alegre - ela passeando em Paris com a fortuna que herdou do cara depois que ele se matou. O romance foi tão artificial e desequilibrado que fica difícil não pensar nesse momento que tudo não passou de uma espécie de golpe do baú.

-------------------

CONCLUSÃO: Roteiro fraco em conteúdo/caracterizações, e o personagem "sem sal" da Emilia Clarke arruínam o romance.

Me Before You / Reino Unido / 2016 / Thea Sharrock

FILMES PARECIDOS: Cinquenta Tons de Cinza / A Culpa É das Estrelas / Crepúsculo

NOTA: 4.0

6 comentários:

Anônimo disse...

vc vai fazer a crítica do filme do pelé?

Caio Amaral disse...

Não sei, não tem data de lançamento ainda..

Anônimo disse...

Um personagem feminino que me causou uma impressão similar foi a Bridget Jones. Não vi uma boa razão para Darcy ficar com ela, ao final do primeiro filme.

Caio Amaral disse...

Ela tb tinha essa coisa de ser meio desajeitada, insegura.. q eu não curtia muito.. mas na minha opinião a Renée era bem mais charmosa, carismática, apropriada pra esse tipo de papel.. e o roteiro do filme era muito melhor.. então quando comparo os 2 começo até a ficar com saudades da Bridget, kkk.

Anônimo disse...

Tenho 43 anos assisto filmes desde que tinha 9 anos adimito que sou louca por filmes e discordo com tudo que vc falou a unica coisa que eu não gostei nesse filme e que ele morre...mesmo assim já vi 6x e so faz 2 semanas que comprei

Caio Amaral disse...

Cada um tem sua visão do que seria um romance ideal.. eu não gostei da história pois odiaria estar na pele tanto de um quanto do outro nessa relação.. que me pareceu desarmônica, baseada em sacrifícios..