terça-feira, 8 de novembro de 2016

Black Mirror (Série de TV)

Depois de Stranger Things e Black Mirror meu preconceito contra as produções da Netflix diminuiu bastante - essa foi uma das séries de TV mais interessantes que vi até hoje, e apesar de alguns episódios mais fracos, nessas 3 primeiras temporadas ela conseguiu manter um nível surpreendentemente elevado de criatividade, inteligência, ousadia, surpresa, impacto emocional, superando inclusive a maioria dos filmes que vi esse ano. Claro, alguns episódios distorcem bastante a realidade pra poderem fazer suas projeções sombrias de futuro, mas muitos são realistas o suficiente pra fazerem o espectador pensar e servem inclusive como alerta pra todos nós. É basicamente um The Twilight Zone dos anos 2010, muito bem escrito, com premissas intrigantes, ideias originais, finais surpreendentes, o que é muito bem vindo. A maior crítica que eu teria a fazer é o que discuto na postagem Alerta Vermelho: em geral os alvos da série são a tecnologia, o capitalismo, coisas ligadas à cultura ocidental - ou melhor - essas coisas caso fossem empurradas descontroladamente pelo mau caminho. Não há nada de errado com as situações específicas que a série critica (ninguém quer viver num mundo de falsidades, sem privacidade, sem segurança, etc), mas como não há muito esforço da parte dos criadores em mostrar os aspectos positivos e não-assustadores da tecnologia, ou mesmo em retratar de que forma o outro lado também poderia estar errado e ir pelo "mau caminho" (o lado que quer destruir a tecnologia, o capitalismo, etc), a série pode acabar sendo vista como um argumento a favor do pensamento de esquerda, o que seria um erro. Ainda assim, palmas para Charlie Brooker que é o criador da série e pelo que vi escreveu todos os episódios. Um talento em extinção.

Alguns dos meus episódios favoritos:

S2, Ep 4: White Christmas
S3, Ep 1: Nosedive
S3, Ep 4: San Junipero
S3, Ep 6: Hated in the Nation

4 comentários:

Anônimo disse...

ninguém quer viver num mundo de falsidades, sem privacidade, sem segurança, etc. Mas nós nascemos nesse mundo, e é difícil mudá-lo.

Caio Amaral disse...

Pra você o mundo já é como em Black Mirror?

Anônimo disse...

Não entendi muito você ter associado que o argumento da série sobre o mau uso da tecnologia pode ser bem usado pelo pensamento de esquerda.
Black Mirror mesmo que de forma exagerada, faz uma possível previsão de como a tecnologia pode se tornar ainda mais uma necessidade e uma parte fundamental de nossas vidas, e como nós a usaremos incansavelmente.

Caio Amaral disse...

Ué, a série quer mostrar o lado negro da tecnologia.. os males que ela pode causar.. não se coloca a favor dela.. não é como em De Volta para o Futuro onde ficamos loucos pro futuro chegar logo e termos todas aquelas coisas..