quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Deus Não Está Morto


NOTAS DA SESSÃO:

- O filme tem cara de produção barata pra TV. Nível inferior de direção, produção, roteiro e elenco.

- O comportamento do professor parece forçado e caricato. Um professor minimamente sensato não agiria dessa forma, não diria que na sala de aula que ele é "Deus". Maneira desonesta de vilanizar os ateus.

- As histórias paralelas dos outros personagens não funcionam. Parecem cenas jogadas que nada têm a ver com a trama principal, só pra fazer alguns comentários ideológicos de forma artificial. E o que tem a ver essa história do pastor tentando alugar um carro???

- Eu até simpatizo com a atitude do menino de querer ser íntegro, de não aceitar algo que vai contra seus princípios - mesmo eu tendo uma filosofia diferente da dele. O problema é que o roteiro é muito ruim! Os produtores só estão interessados em fazer propaganda ideológica, mas não entendem nada de cinema e nem do outro lado do debate. Independentemente do conteúdo, um filme tem que ter certa universalidade - falar com todos os espectadores num nível dramático, independentemente de suas crenças.

Adicionar legenda
- A esposa do professor é cristã????? Que absurdo! Até parece que um cara que não tolera religiosos e baseia toda sua profissão no ateísmo iria ter uma mulher abertamente cristã! O que é essa cena onde ela é humilhada por todos na mesa por causa do vinho que comprou?? Outra tentativa patética de vilanizar os ateus. O filme é muito mais uma declaração de ódio contra os ateus do que uma defesa dos valores cristãos. 

- Os argumentos do garoto pra existência de Deus são muito fracos! Eu esperava uma discussão mais desafiadora, que me fizesse refletir minimamente sobre o assunto. O garoto se limita a achar erros em discursos de ateus, ou dar exemplos de fatos ainda desconhecidos pela ciência, ou a dizer que seria melhor se existisse Deus (pela questão ética) - mas nada disso é indício de que Deus existe.

- Pavoroso o relato do professor (que viu a mãe morrer de câncer e por isso perdeu a fé)!!! Quer dizer que os ateus no fundo são apenas pessoas tristes, que tiveram decepções no passado e se tornaram pessimistas e amarguradas??? O filme iguala Deus a esperança... Como se sem Deus não pudesse haver benevolência, otimismo - e iguala Deus a moralidade também, como se sem Deus ninguém tivesse motivo pra ser ético. 

- Atropelamento do professor + show gospel: será este o pior final de todos os tempos??? É tão ruim que é divertido de ver!!!

CONCLUSÃO: Propaganda ideológica pouco inteligente, mal realizada e e mal intencionada.

(God's Not Dead / EUA / 2014 / Harold Cronk)

FILMES PARECIDOS: ?

NOTA: 2.0

16 comentários:

Djefferson disse...

Olha, eu acredito abertamente no Deus dos Hebreus, mas não em doutrinas religiosas ou interpretações errôneas de um livro. E acho importante sempre estar ouvindo argumentos e opiniões diferentes sobre o assunto tratado. Tanto que compartilho dos pensamentos de James Randi.
Vejo este filme de forma que poderia até exibido em universidades, pois a proposta é muito curiosa e instiga a pensar que vai levar a uma discussão muito profunda e inteligente, exercendo de lógica pura, deixando filosofia e religiosidade de lado. No entanto foi executado de forma vergonhosa até para os próprios religiosos. Além disso, as pessoas no cotidiano, inclusive na internet, levantam centenas que questões mais profundas que as tratadas ali. Mas o pior foi a banda falando frases aleatórias para a repórter, pois se ela era ateia definitivamente não leu a bíblia DELES, como ia entender o que estavam dizendo e pra quem estavam rezando.
Desculpe o comentário longo mas tô revoltado. Pois a RELIGIÃO já trata a bíblia como conto de fadas e agora vem isso!!!

Anônimo disse...

Pois olha tchê! Quando fiz a sugestão de filme pro guri colocar os comentários dele, tava esperando um "Nagasaki", só que o que ele escreveu não passa de uma "Coreia do Norte" (a propósito "A Entrevista" já está disponível para download ilegal). Bah! foi simples por demais a crítica chê, isso é medo de extremismo???

Stella Daudt disse...

Caro Caio, o filme é fraco, mas você foi muito severo!

1) Há vários casos de professores bastante insensatos em sala de aula. A doutrinação ideológica que meus filhos tiveram em algumas aulas de História e Geografia de colégios católicos foi tendenciosa e, no mínimo, desrespeitosa com a verdade.

2) Um cara ateu, que não suporta religião, pode ter uma mulher cristã. Meu marido tem! ;-)

Não acho que seja possível provar a existência ou inexistência de Deus. Fui agnóstica por 28 anos, enquanto tentava encontrar respostas.

Aos 45 anos capitulei, ajoelhei e já não me coloco essa questão. Escolhi acreditar em Deus, num ato de vontade bastante racional. A vida é melhor vivida diante de um Ser que me ama incondicionalmente e a quem posso me dirigir a qualquer hora, em qualquer lugar, no silêncio do meu coração. O que pode ser melhor do que isto? Escolhi ser mais feliz.

Depois de anos implicando, e fazendo piada da religião católica, meu marido anda mais tolerante e até me acompanhou numa Missa. A vida é boa! Um abraço, S.

Caio Amaral disse...

Djefferson... realmente, já que eles iam fazer um filme sobre o assunto, deviam ter pesquisado mais e agrupado argumentos mais fortes né... A discussão ficou muito banal...

Anônimo: não é meu estilo pessoal ser grosseiro, ofensivo... eu até simpatizo com parte da mensagem do filme... a ideia de que as pessoas deviam ser íntegras, deviam ter esperança, deviam ser moralmente corretas... só não vejo a relação disso tudo com a ideia de Deus... acho o debate intelectual do filme meio raso... Mas tem filmes que me revoltam muito mais que este.

Stella: ah, é que como o professor baseia toda a reputação dele no ateísmo, achei estranho ele ter uma mulher cristã.. não é apenas um cara que não gosta de religião, mas alguém que vive disso, que trabalha contra a religião diariamente.. seria como o Lula ter uma esposa do PSDB ou algo do tipo... mas vai entender a psicologia das pessoas né! heheh.

Eu entendo o efeito positivo que a ideia de Deus possa ter na vida de algumas pessoas... é que pra mim o ideal seria conquistar essas mesmas coisas através da razão, da filosofia, da psicologia, sem ter que ter fé em algo sobrenatural, etc. Abraços!

Anônimo disse...

Sou ATEU, mas já li a bíblia inteira a alguns anos atrás. Para um livro fictício de mais de 5 mil anos, conforme o Sr. Carbono 14 afirma, existem passagem muito cientificamente interessantes, mesmo para ateus e agnósticos.
Não lembro os textos, mas tem um relato dizendo que "Deus está acima da CIRCUNFERÊNCIA da terra", isso em uma época em que pensavam que a terra tinha tudo que é formato menos redonda.
Para a história da construção da arca de Noé, foram instituídas unidades de medidas padrões e divisão arquitetônica inexistente na sociedade até a idade média, muitos séculos após a conclusão da bíblia.
A história do povo da terra de Israel relata que possuíam sistema de saneamento básico e medicina avançada, como quarentena, identificação de sintomas, método de embalsamento e de lidar com corpos, hospitais, como e onde depositar as fezes para evitar doenças, e como estocar comida no deserto. Sendo que a sociedade mais avançada da época eram os Egípcios, que tratavam as feridas com urinas e fezes.
No livro de Juízes, "Deus" instituiu um sistema político e judiciário tão avançado que só veio a ser igualado ao senado romano milhares de anos depois.
Ainda na primeira metade da bíblia, "Deus" ensinou agricultura moderna, técnicas de enxerto e como fertilizar a terra, bem como o ano sabático, para que a terra pudesse descansar e recuperar os nutrientes. E durante um ano não produtivo, como estocar a comida para que não estragasse.
Estes relatos entre outros que não lembro agora me fizeram pensar, mesmo como ATEU, em como sabiam destas coisas? Será o caso da "Teoria dos astronautas antigos"? Será que vivemos em uma Matrix? Será que a cientologia estava certa o tempo todo?

Anônimo disse...

Primeiramente todo gaúcho é grosso. Segundo, quanto a questão moral, é só se perguntar o que Brian Boitano faria?

Caio Amaral disse...

Não quis dizer que vc é grosso.. falei q eu tento evitar de ser grosso nas minhas postagens.. antigamente eu era mais, mas sempre me arrependia depois.. não combina muito comigo :-P

Brian Boitano o patinador?

Caio Amaral disse...

Anônimo anterior.. essas coisas não me impressionam muito.. tipo.. "circunferência da Terra".. isso não prova nada.. alguém pode falar que mora nas "redondezas" da Av. Paulista, isso não significa que o bairro é redondo.. sei lá.. não gosto de coisas vagas.. se Deus é onisciente, ele poderia ser bem específico a respeito de qualquer coisa.. poderia dizer com todas as letras: "a Terra é esférica e sua massa total é de etc etc...". "A atmosfera de Júpiter é composta de substâncias XYZ...". Não haveria por que falar de maneira vaga, sobre coisas que já poderiam ser conhecidas na época em que a Bíblia foi escrita.. Ele poderia falar sobre a internet, sobre tecnologias que nem imaginamos hj..

Anônimo anterior disse...

Eu sou o "Anônimo anterior", não estou tentando provar nada. Pois não acredito na veracidade da bíblia, como disse sou ateu. Entretanto, estas passagens me deixaram bastante curioso, e como muitos ateus não leem a bíblia, quis compartilhar o que eu lembrava na hora.
Nota: eu resolvi ler a bíblia quando um cientista americano muito famoso disse que todo ateu deveria ler a bíblia e todo religioso ler a origem das espécies, bom, eu já li os dois.

Anônimo disse...

Eu não sou o gaúcho que comentou. Eu chamei o gaúcho de grosso, e o povo do sul tem orgulho disso, pode pesquisar, não é ofensa chamar um gaúcho de grosso ou rude.
Pra quem não entendeu a do Brian Boitano, é uma sátira à famosa frase: "O que Jesus faria?" segue o link:
https://www.youtube.com/watch?v=sNJmfuEWR8w

Anônimo disse...

Pois olha, dependes de como tu falas para o gaúcho ele se ofende. Aqui no sul somos educados e hospitaleiros, a grossura é só na lida e no modo de vida campeiro. Só que não somos rudes com os outros, a gente é simples e interiorano.

Caio Amaral disse...

Hahah... South Park é surreal.

Nunca li a Bíblia nem a Origem das Espécies... No máximo o livro do Richard Dawkins sobre evolução O Maior Espetáculo da Terra, que é bem convincente. Como eu não tive uma educação religiosa, nem convivi com religiosos, esse assunto de religião VS. ateísmo não é algo que me intriga taanto assim.. meio que fui ateu desde sempre, e o assunto nunca foi um grande debate.. abs!

Marcus disse...

Com relação ao circulo da terra ser científico na bíblia, achei interessante este vídeo de um cara que acreditava na Ilíada.

https://www.youtube.com/watch?v=wiYE6tVUpXg

Esclarece vários pontos dos comentários acima.

Caio Amaral disse...

Interessante, não lembrava quem/quando tinha descoberto que a Terra é redonda....!

Anônimo disse...

Opa! Adorei seu texto, será que vai ter crítica da sequência? Aguardo

Caio Amaral disse...

Valeu.. vixe.. se sair a sequência no Netflix tentarei ver, mas por enquanto tem só o 1. Abs!