sexta-feira, 25 de março de 2016

Batman vs Superman: A Origem da Justiça

NOTAS DA SESSÃO:

- Legal a cena da morte da mãe (o colar de pérolas se rompendo).

- O filme tem ejaculação precoce: nos primeiros minutos já mostra todo tipo de destruição, prédios caindo, ação extrema, entrega todos os efeitos especiais, sem que haja nenhum envolvimento da plateia nesse momento, afinal nem sabemos o que está acontecendo. E a narrativa é confusa, fragmentada: vemos a Lois com os terroristas, a kriptonita sendo descoberta no Índico, o Superman sendo acusado pela justiça por coisas que não entendemos bem... É como se tivéssemos pego um seriado já da 3ª temporada sem saber o que houve antes (O Homem de Aço foi tão ruim que eu nem lembro mais dos detalhes).

- Por que a polícia quer atirar no Batman? Por que ele amarrou o cara e o queimou com a marca do morcego? Ele é sádico? Os heróis são vilões agora? O contexto da história é mal apresentado.

- Confusa a cena em que o Bruce Wayne vai na festa do Lex Luthor... O objetivo dele ali não fica muito claro. Há várias sub-tramas mal desenvolvidas: a mulher na festa (que será a Mulher Maravilha), o cara de cadeira de rodas que o Lex Luthor vai atrás, as investigações da Lois, etc.

- Interessante parte da população de Metrópolis estar se voltando contra o Superman pelo fato dele ser superior, poderoso, e isso causar um senso de inferioridade nos humanos. Da mesma forma, o público na vida real está querendo destruir os heróis do cinema, exigindo que eles apareçam cada vez mais impotentes, moralmente ambíguos, etc. Se o filme tivesse explorado melhor esse tema e ficado do lado do Superman teria sido brilhante.

- Os pesadelos do Batman soam desnecessários e geram péssimas cenas. A sequência em que ele aparece na guerra de sobretudo com aqueles mosquitos gigantes é feia e longa demais.

- Todo o conflito entre o Batman e o Superman é uma bobagem sem muito fundamento. O filme apenas achou que seria "legal" a ideia dos dois virarem inimigos. É o que digo na postagem das 10 Tendências Irritantes em Hollywood: hoje em dia o cool é mostrar relacionamentos desagradáveis, pessoas em conflito, ambiguidade moral, desconfiança, rivalidade, e nem os heróis estão escapando.

- O Batman não tem razão pra odiar tanto o Superman e querer vê-lo sangrar. Ele é quase um vilão nesse filme. Por que o Superman não se defende publicamente? Por que ele deixa a explosão no capitólio acontecer, sendo que ele é capaz de antecipar acidentes bem menores com facilidade (como a Lois caindo de prédios, etc)? É tudo forçado pra tornar as relações conflituosas, relativizar os poderes do Superman, justificar os movimentos anti-heróis, etc.

- Lex Luthor consegue falsificar impressões digitais pra entrar numa nave alienígena? Toda essa sub-trama também é fraca e mal contada.

- Pra não falar só mal, acho que o elenco em geral está bem. Gostei do Ben Affleck como Batman, Henry Cavill é pouco expressivo mas adequado, e eu adoro a Amy Adams, porém a relação dela com o Superman é mal desenvolvida e ela não serve pra muita coisa nessa história. Jesse Eisenberg como Lex Luthor acho meio irritante. Eles tentaram criar um vilão tipo Coringa (alguém maluco porém genial) só que as falas dele são tolas, e não de alguém brilhante.

- SPOILER: Os novos heróis (Flash, Mulher Maravilha, etc.) são enfiados na história de maneira forçada - não surgem de uma necessidade do roteiro.

- A sequência de luta entre Batman e Superman não empolga. O filme não está a favor de um nem de outro (quando nesse caso deveria estar a favor do Superman). A "graça" aqui parece ser o conflito pelo conflito. Mostrar o espetáculo de 2 figuras heroicas se rebaixando ao nível de 2 brutos. E em termos de ação a cena não é tão convincente: até parece que o Superman iria cair 2 vezes no truque do gás de kriptonita. Da primeira vez tudo bem, mas na segunda ele teve tempo o bastante pra impedir o Batman de atingi-lo. A cena tem que ser forçada, afinal o Superman em uma situação "realista" venceria do Batman com facilidade.

- SPOILER: Ridículo o Superman conseguir terminar a luta usando psicologia barata, sensibilizando o Batman ao citar o nome da mãe... Daí toda a batalha "épica" acaba e os 2 viram parceiros! Isso mostra o quão frágil era o conflito (e a premissa do filme).

- SPOILER: Por menos que eu goste da briga entre os 2, ela ainda estava mais interessante do que esse "hulk" criado pelo Lex Luthor. A batalha final é fraca e feia visualmente... Como eles conseguiram lançar em poucos segundos um míssil com uma bomba nuclear pro espaço e ainda atingir o Superman em movimento?

- A entrada da Mulher Maravilha é ruim pois foi mal preparada. Foi um personagem "jogado" na história de qualquer jeito, não alguém importante pra trama, pros protagonistas, cuja aparição tem uma significância dramática.

- SPOILER: 10 Tendências Irritantes em Hollywood: além dos anti-heróis, dos relacionamentos negativos, da imagem escura, sem cor, do tom sombrio, temos agora a obrigatória cena onde o herói (no caso, o Superman) comete um ato de auto-sacrifício. Se eles estavam lutando em time, por que ele não pediu pro Batman ou pra Mulher Maravilha levar a kriptonita até o monstro?

- SPOILER: Pronto, era tudo que eles sonhavam: matar o Superman!! Temos até um Supercaixão! E tinha gente no cinema que parecia estar vibrando com isso, pra ver como o público pode ser doentio.





Batman v Superman: Dawn of Justice / EUA / 2016 / Zack Snyder

FILMES PARECIDOS: Vingadores: Era de Ultron / O Homem de Aço

NOTA: 4.0

13 comentários:

Marcus Aurelius disse...

Oi Caio. Eu concordo com seu ponto de vista no que se refere aos humanos não gostarem do Superman porque ele é superior, não tinha pegado essa mensagem e agora que parei para pensar faz todo o sentido.

A mulher maravilha foi a única coisa que gostei no filme, pena que ela é deslocada. Talvez por causa disso ela ficou interessante, no começo parecia uma bond girl, femme fatalle misteriosa, mas logo que começou a pancadaria estragou tudo.

O que mais me irritou no filme foi o Batman ver a ameaça que o Superman representava para a população se baseando na luta final de Man of Steel. Mas o próprio Batman matava e torturava a sangue frio de propósito.

A cena no deserto não era bem um sonho, mas o Flash utilizou uma maneira de viajar no tempo e mostrar o futuro para o Batman caso o Superman não fosse parado. Provavelmente teremos um filme assim da liga, onde o Superman é um ditador sanguinário.

Eu expressei melhor a minha análise no meu blog. Mas resumindo, este é um dos piores filmes de "heróis", se é que posso chamar aquelas pessoas fantasiadas disso, que já vi.

Caio Amaral disse...

Vixe não peguei essa história do Flash mostrar o futuro pro Batman.. dá pra entender isso só por esse filme, ou vc leu isso em outro lugar? Achei a narrativa toda muito desorganizada.. Vou ver o que vc escreveu lá. Abs!

Marcus Aurelius disse...

Então, este é um filme exclusivo para fãs dos quadrinhos e videogames. Eu nunca li uma HQ de nenhum super herói na vida, o meu negócio sempre foi Turma da Mônica e Zé Carioca, mas dos jogos eu gosto. Principalmente os da série Arkham.

Zack Snyder inspirou-se muito no jogo Injustice - Gods Among Us, que é baseado em um quadrinho também. Onde o coringa "hipnotiza" o Superman e o faz matar a Lois Lane pensando que era o Apocalypse (o Hulk do final), e explode uma bomba nuclear, transformando metrópoles em um deserto. Revoltado, o Superman arranca o coração do Coringa, parecida com a cena onde ele faz a mesma coisa com o Batman acorrentado, e se autoproclama ditador da terra, com um exército humano próprio e matando os criminosos sem piedade. Igual na sequência do deserto no filme.

Só que tudo isso acontecia em um universo paralelo, então o Superman "assassino" descobre sobre uma outra terra e deduz que pode existir uma outra Lois Lane viva. Quando a liga descobre toda a história, eles fazem os Supeman das duas terras se enfrentarem para acabar com o reinado de terror do Superman mal.

Se o flash do filme não veio do futuro, então ele veio de um universo paralelo onde o que eu descrevi acima já aconteceu. Depende do que Zack Snyder decidir fazer daqui pra frente.

Com relação aos fãs mais entendidos, eles também afirmam esta possibilidade. O grande problema é, os filmes vão ser exclusivo para fãs, e pessoas que não conhecem a fundo os quadrinhos não poderão aproveitar a história. Ainda bem que eu joguei o jogo, senão ficaria voando em algumas partes.

Com relação as pessoas vibrarem quando Superman se sacrificou e morreu. Conforme os fãs de HQ afirmam, o Apocalypse foi o único capaz de matar o Superman, então eles ficaram feliz que o filme seguiu fielmente o seu material de origem, um quadrinho meio antigo chamado "A Morte do Superman".

Anônimo disse...

Outra coisa que você não percebeu é que não é para estarmos do lado do superman, e sim torcer pelo batman. Para vc ver como estão distorcidos os valores das pessoas hoje em dia.

Caio Amaral disse...

Marcus eu não conheço nem os quadrinhos e nem os jogos, então já viu.. de qq forma, os filmes deveriam se sustentar sozinhos né.. duvido que eu fosse gostar mais do filme caso conhecesse o material original, etc..

Do meu lado tinham 2 americanos que vibraram nos primeiros golpes que o Batman conseguiu dar no Superman.. não foi só na hora q o Superman tava apanhando do Apocalypse.. por isso fiquei com essa impressão.. Abs!

O Anônimo acima não vou nem comentar, rs.

Anônimo disse...

Olha, eu não gosto das críticas do Omelete. Mas nunca dei tanta risada de um texto como este abaixo.

http://omelete.uol.com.br/colunistas/artigo/affonso-solano-o-melhor-filme-de-todos-os-tempos-do-mundo-e-do-universo/

Notem em especial os filmes que ele pega como referência aos atores. E o pior é os comentários levando a sério o que o cara escreveu e defendendo o filme usando os mesmos argumentos usados no texto. Mas o destaque mesmo fica para os filmes citados.

Caio Amaral disse...

Coitados, os atores não têm culpa pelo filme... Teria sido mais justo ele zombar da filmografia dos roteiristas ou do Zack Snyder (diretor de "A Lenda dos Guardiões"), rs.

Sérgio Rodrigues disse...

http://marvincode.blogspot.com.br/2016/03/batman-vs-superman-origem-da-justica.html

Tudo o que as pessoas acham que não tem explicação no filme, TEM EXPLICAÇÃO! E a cena dos "mosquitos gigantes" - que na realidade não são mosquitos - é uma referência aos parademônios do Darkseid:
http://observatoriodocinema.com.br/noticias/2016/03/batman-vs-superman-darkseid-meio-que-aparece-no-filme-confirma-zack-snyder

https://www.youtube.com/watch?v=6-ZUe5wYilc

Não é possível falar de um filme que se originou de quadrinhos e games sem conhecer quadrinhos e games.

Marcus Aurelius disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcus Aurelius disse...

Oi Sérgio. Como eu disse uns comentários acima, ainda bem que eu joguei Injustice e a série Arkham, mas nunca cheguei a ler quadrinhos de heróis.

Fui ao cinema com o meu pai e consegui pegar estas referências, mas ele que é um senhor de idade não conseguiu aproveitar o filme, saiu sem entender porque o Batman é considerado um super herói se ele mata as pessoas e porque todo mundo agora odeia o Superman se ele só quer ajudar. E também ficou sem entender nada nas cenas do deserto. Chegou a pensar que o Apocalipse fosse o Hulk.

Não tem como eu chegar pra ele que tem 65 anos e dizer: "aqui jogue isto, leia aquilo". Ele não vai querer. Como o Caio disse acima, um filme deve se sustentar sozinho sem a necessidade de conhecimento prévio a respeito do material.

O meu pai não é caduco como possa ter passado a impressão, ele já assistiu a trilogia de Nolan e consegui compreender o enredo, os personagens, as motivações, inclusive as reviravoltas sem a necessidade de ter lido ou jogado nada.

Outros filmes baseados em quadrinhos conseguiram adaptar seu material sem deixar as pessoas confusas, mesmo Watchmen se sustenta sozinho e dá para entender o filme sem ler a Graphic Novel de Alan Moore.

É como se eu não gostasse da terceira sinfonia de Beethoven e você dissesse que eu deveria conhecer melhor as conquistas de Napoleão Bonaparte. Uma coisa inspirou a outra mas elas não tem relação entre si e não há um paradoxo que obriguem elas a coexistirem.

Outro exemplo mais prático é: todo mundo conhece um pouco da bíblia e sabe quem foi Jesus Cristo, não é necessário explicar quando for fazer um filme. Mas a questão que você pôs em pauta é a mesma coisa que fazer um filme sobre o Xintoísmo que não é conhecido fora do Japão, aí você diz que para que eu possa criticar negativamente um filme cultural eu deveria conhecer toda a religião deles primeiro, mas na hora de falar bem todos acham legal.

Mas a questão que fica é: se uma pessoa que não conheça absolutamente nada de quadrinhos e games pode falar positivamente sobre Batman Vs Superman? pode a mesma pessoa falar negativamente?

Se a resposta for não, então quer dizer que quem não conhece quadrinhos não tem o direito de gostar ou desgostar de um filme baseado neles?

Caio Amaral disse...

Marcus, valeu por relembrar o que eu já tinha dito.. sobre os filmes terem que se sustentar sozinhos (e obras de arte em geral... detesto quando vou num museu e dizem que pra entender a qualidade do quadro eu tenho que ler a biografia do autor, etc).. Eu vou até mais longe e na maioria dos casos concordo com a frase do Hitchcock: "Se é um bom filme, o som poderia pifar e a plateia ainda teria uma ótima noção do que está acontecendo". Nem Jesus escapa totalmente.. algumas coisas sim, você pode assumir que seja do conhecimento do público.. mas você ainda tem que construir empatia pelo personagem e estabelecer os objetivos/desejos dele como em qualquer outro filme. Abs!

Anônimo disse...

Caio, compare o embate dos dois no filme com a briga deles em um desenho animado. Perceba os diálogos, a motivação de Bruce Wayne, e como ele não é um sádico igual no filme.

https://www.youtube.com/watch?v=kpdZWNqhMXs

Diga depois o que achou desta cena.

Caio Amaral disse...

É.. só pela cena não dá pra entender o contexto todo do conflito.. mas parece mais sólido pelo menos.. Pelo que entendi, o governo mandou o Superman prender o Batman.. e este está agindo em auto-defesa pois não concorda com o motivo da prisão.. é algo assim? Só não dá pra entender se o Superman tem razão em obedecer às ordens.. ou ele se deveria ter ficado do lado do Batman.. Enfim, me parece uma luta menos irracional que a do filme. Mas ainda acho difícil de vibrar vendo os 2 como inimigos...