sábado, 4 de janeiro de 2014

Frozen: Uma Aventura Congelante (anotações)

- Não sabia que era musical! Fiquei mais interessado agora.

- Começo estranho com os homens cortando gelo. Se a história é sobre as duas princesas e a maldição de Elsa, filme devia começar estabelecendo isso, que já é complexo o bastante.

- Elsa precisaria cortar totalmente relações com a irmã só por tê-la machucado 1 vez sem querer? Muito artificial a trama.

- Imagens bonitas. Animação transmite classe e sofisticação.

- 3 primeiras músicas são ruins. Composições genéricas / clichês de musical.

- Princesa Anna é divertida. Mas Elsa é distante e sinistra. Amizade entre as irmãs é mal estabelecida. Não me faz torcer por uma união.

- Nada a ver a música em que Elsa foge e constrói o castelo de gelo. É dramática e triunfante, mas não há nada de triunfante nesse ponto da história (parece que estão querendo imitar o momento "Defying Gravity" de Wicked, mas totalmente fora de contexto). *agora postando no blog fui ver que a voz de Elsa é feita pela Idina Menzel, o que apoia essa teoria

- História desinteressante e relacionamentos desinteressantes: Anna ter que ir procurar a irmã antipática pra que ela traga o verão de volta. Não é uma meta que me empolga.

- É pra gente querer que Anna fique com Hans ou com Kristoff? Parte romântica não funciona.

- Péssima ideia a Elsa criar um monstro de neve pra expulsar irmã do castelo. Isso não foi acidental. Ela quase mata a irmã. Elsa de fato é uma vilã (é totalmente diferente de Wicked). Anna deveria cortar relações com ela.

- Trolls são feios e não parecem pertencer à esse filme. Produtores acham que todo desenho precisa ter criaturinhas pequenas e engraçadas, então enfiam esse tipo de coisa mesmo onde não cabe.

- Filme ensina que auto-sacrifício é sinônimo de amor. Detona Ralph também tinha essa ideia (e é dos mesmos criadores).

CONCLUSÃO: História mal elaborada, confusa e cheia de ideias ruins. Filme parece ter sido feito por executivos insensíveis que não têm nenhum interesse real em entretenimento. Só querem o dinheiro, e usam um monte de fórmulas de filmes infantis de maneira aleatória, sem refletir sobre as funções reais delas.

(Frozen / EUA / 2013 / Chris Buck, Jennifer Lee)

FILMES PARECIDOS: Enrolados, Detona Ralph, A Princesa e o Sapo.

NOTA: 4.0

2 comentários:

Yasmin disse...

A melhor crítica do filme que já vi. Discordo só da parte do auto-sacrifício (em prol de outra pessoa). A única coisa ruim desse auto-sacrifício é que ele foi feito em vão, por uma pessoa que nem valia a pena.
E só uma correção: Foi Elsa que criou o boneco de neve e não Anna.

Caio Amaral disse...

Valeu Yasmin.. esse lance auto-sacrifício no fim do filme pra salvar o amigo é um clichê que anda muito desgastado... e que além disso transmite valores q eu nem sempre concordo.. na minha postagem "10 Tendências Irritantes em Hollywood" eu discuto um pouco mais o tema. Abs!

http://profissaocinefilo.blogspot.com.br/2014/11/10-tendencias-irritantes-em-hollywood.html