segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Melhores de 2016

Já começou a temporada de prêmios, então vou deixar aqui uma lista aberta dos meus favoritos de 2016 (em geral filmes que dei notas de 7.5 pra cima). Até Março vão estrear mais dezenas de "premiáveis" que são de 2016 mas que só estreiam no Brasil em 2017 (ou seja, estou considerando o ano de lançamento no país de origem, não o lançamento no Brasil, até por isso não vão entrar aqui filmes como Spotlight, O Quarto de Jack, etc); conforme novos filmes forem sendo lançados, vou aumentando a lista, que só deve ficar completa lá pra Março.

Melhores Filmes (ordem alfabética):

Aliados - 8.0
Animais Noturnos - 7.5
Caça-Fantasmas - 8.5
Café Society - 7.5
O Contador - 7.8
Elle - 7.5
Estrelas Além do Tempo - 8.0
Florence: Quem É Essa Mulher? - 8.0
Lion: Uma Jornada Para Casa - 8.0
Mais Forte que o Mundo: A História de José Aldo - 7.8
Manchester À Beira-Mar - 8.5
Mogli: O Menino Lobo - 7.5
Mulheres do Século 20 - 8.0
Sing Street - 7.5
Snowden: Herói ou Traidor - 8.0
Toni Erdmann - 9.0

Melhores Atores:

Caça-Fantasmas (conjunto): Melissa McCarthy / Kristen Wiig / Kate McKinnon / Leslie Jones / Chris Hemsworth
Casey Affleck (Manchester À Beira-Mar)
Estrelas Além do Tempo (conjunto): Taraji P. Henson / Octavia Spencer
Isabelle Huppert (Elle)
José Loreto (Mais Forte que o Mundo: A História de José Aldo)
Joseph Gordon-Levitt (Snowden: Herói ou Traidor)
Meryl Streep (Florence: Quem É Essa Mulher?)
Sonia Braga (Aquarius)
Toni Erdmann: Peter Simonischek / Sandra Hüller
Um Limite Entre Nós: Denzel Washington / Viola Davis

Não sigo muito as séries de TV, mas esse ano preciso fazer uma menção honrosa pra 2 delas que na minha opinião estão à altura dos melhores filmes lançados: Stranger Things (1ª temporada) e Black Mirror (3ª temporada, com destaque também pra performance de Bryce Dallas Howard no episódio Nosedive).

10 comentários:

Marcus Aurelius disse...

Poxa, este ano está fraco! nenhum nota 10 :(

Caio Amaral disse...

Até agora foi um ano mais fraco que o normal mesmo..! Mas claro, os filmes de maior prestígio sempre costumam estrear agora entre Dezembro e Março.

Dood disse...

Já anotei esses para sessões futuras aqui em casa.

Tinha esquecido de alguns.

Marcus Aurelius disse...

Melhor crítica sobre "Star Wars: Rogue One até agora". Aviso, contém spoilers.

https://www.youtube.com/watch?v=4qBt-zgm7s0

Caio Amaral disse...

Rssss.. bem resumido!!

Anônimo disse...

Tenho minhas dúvidas se esse "Caça-fantasmas" vai deixar alguma marca duradoura. Me parece dependente demais do original para se sustentar por si mesmo. Isso ocorreu com vários remakes que muitos críticos acharam geniais, e até superiores aos originais. O que ficou da "Fantástica Fábrica de Chocolate" do Tim Burton? Que ficou do "Professor Aloprado" do Eddie Murphy? Eu só recordei que esse filme existia por causa de uma referência a ele numa resenha do novo "Ghostbusters". O que ficou do "King Kong" do Peter Jackson? Aparentemente, só piadas sobre a duração do filme. Ou do Drácula do Coppola, com suas cenas involuntariamente cômicas, com aquele vampiro com o rosto cheio de pancake e com aquela peruca esquisita?

Anônimo 2 disse...

Anônimo, eu sempre penso assim, que um filme bom é bom independentemente do prestígio e do gosto dos outros. Se o filme não tem popularidade basta que eu goste dele sozinho, ele tá lá quietinho esperando que eu o assista e desfrute, tanto faz a marca que deixou na história ou não, isso não interfere na qualidade do filme.

Caio Amaral disse...

Acho que o fato de um filme ser um remake não o impede de deixar sua marca.. há muitos casos de remakes que superaram o original.. fizeram mais dinheiro.. levaram Oscar de Melhor Filme.. há até o caso do Hitchcock que fez um remake de seu próprio filme (O Homem Que Sabia Demais) e ficou melhor.. Mas de qq forma concordo com o Anônimo 2.. os méritos de um filme não dependem de sua popularidade.. abs!

Marcus Aurelius disse...

Também tem o "Ben-Hur" de 1959 (que é o meu filme preferido) é uma refilmagem de "Ben-Hur: A Tale of the Christ" de 1925 e levou 11 Oscar. Tem "O Enigma de Outro Mundo" e "A Mosca" que são remakes cultuados, populares e que ofuscaram os originais. Ao meu ver não é a questão da marca que o filme pode deixar ou não, mas a saturação do mercado e a informatização hoje em dia fazem um remake ter uma cara de desgastado antes mesmo de estrear. Eu percebo que isso acontece com qualquer adaptação ou reciclagem de idéias, o produto já chega no mercado como se fosse "usado".

Mudando de assunto, 2016 foi um ano muito triste para a arte. A morte de George Michael partiu meu coração, e agora a notícia da Carrie Fisher destruiu meu fim de ano. Fiquei muito triste também quando o Roberto Gómez Bolaños foi esquecido pela cerimônia do Oscar. Caio, com relação aos falecidos, tu pretende fazer algum post a relacionado?

Caio Amaral disse...

Oi Marcus, não pretendo fazer nenhuma postagem do tipo não.. nunca fiz isso de comentar mortes, etc.. mas realmente, 2016 "superou" as expectativas nesse quesito.. muitas mortes nem um pouco esperadas.. :-/